As Coca-Colas e o Trivela do Asa

É tido e havido que nós Cearenses somos hospitaleiros, que gostamos de supervalorizar as coisas ‘estrangeiras’ e desmerecer as coisas da nossa terrinha. Isso já é cultural e está arraigado em nossas raízes. Cito como exemplo o caso das ‘Coca-colas’ . Na Segunda Guerra Mundial servimos (a palavra mais correta é essa, servir no sentido de ser servo, vassalo) como base militar para os Americanos. Onde na folga eles iam gastar suas verdinha$$ numa ‘diversão fácil’ se é que me entendem. Iam para o Estoril na Praia de Iracema e lá desfrutavam da Coca-cola (bebida refrigerante) e das ‘Coca-colas’ que eram as moças que ficavam encantadas pelo ‘charme’ dos galegos e cediam facilmente às investidas estadosunidenses. Com isso muita mulher foi deflorada, ‘mexida’, ‘bulinada’, ou como queiram desvirginada na falsa promessa de casamento e moradia nos States. Claro que algumas conseguiram e por isso temos muitos descendentes do Ceará morando por lá, talvez eles nem saibam que tem ascendência de comedor de rapadura. Porém outras ficaram por aqui e foram alvo de chacota e das más línguas. E eu acho é pouco 😀


Assim com esse preço o Asa arrea mesmo, arrea o bolso da gente

Mas o caso que venho denunciar é totalmente diferente do acima e já vem acontecendo em Fortaleza há algum tempo. Sempre quando uma banda baiana vem se apresentar aqui (Geralmente Chiclete com Banana, Asa de Águia, Babado Novo ou Ivete Sangalo) os preços dos ingressos começam sempre na faixa de 30 a 40 reais com mais de 1 mês de antecedência. E conforme vai se aproximando a festa o preço vai aumentando absurdamente. O Trivela do Asa de Águia que vai ocorrer dia 26 de Abril no Estacionamento do Beach Park é o exemplo mais atual que temos. Faltando 25 dias para festa o ingresso já está custando a bagatela de 90 reais ou até mais porque já faz algum tempo que me informei sobre isso. Um completo abuso da nossa hospitalidade. O que essa banda tem demais para cobrar esse preço de ingresso, que show será esse que chega a ser cobrado quase 1/4 do salário mínimo pelo ingresso?

E isso estamos falando de ingresso de pista, camarote nem quero saber há quantas anda. O que tenho a dizer nesse post-revolta-denúncia é que nós precisamos ter vergonha na cara. Nunca em nenhuma hipótese ninguém pagaria esse valor para qualquer artista da terra. Mas como é de fora, tocando um ritmo que há muito não faz mais sucesso, vai ter gente me chamando de liso e chorão e que tenho mais é que ficar em casa e parar de reclamar.

P.S: Não é mentira de 1° de Abril apesar de parecer

2 comments to As Coca-Colas e o Trivela do Asa

Leave a Reply to Leticia Marina Cancel reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.