[Capítulo 07] Diários de bicielétrica


Outro player no mercado de bicielétricas

Vi esta bicielétrica da Track & Bikes à venda ontem no Bompreço da Av. Bezerra de Menezes (Fortaleza – CE). O produto estava mal posicionado, em um local de pouca passagem de possíveis clientes, com poucas informações e não havia nenhum promotor de vendas próximo. O preço era R$ 2.749 salvo engano.

Analisando o produto que vi:

– A bicielétrica não tem marchas, portanto quando a bateria acabar o ciclista que se vire no pedal e se houver ladeira… Olinda quanta ladeira 😀

– O quadro é de aço carbono, mais pesado que o alumínio e há risco de enferrujar com o passar do tempo.

– O descanso/suporte para equilibrar a bicicleta em pé não inspira confiança.

– O computador de bordo é uma negação, não posso nem chamar de computador. As informações são passadas via LED! Lembrei do HAL 9000 de 2001 – Uma odisséia no espaço.

– A central de comando da bici fica abaixo da bateria em um compartimento aberto, acessível a qualquer curioso. O fato da central não ficar num local selado também a deixa passível de ser molhada numa chuva ou caso o ciclista passe por uma poça d’água.

– As peças não parecem ser de boa qualidade. A Dafra DBL tem componentes Shimano, já nesta aqui não vi nenhum componente de marca de reconhecida qualidade.

– A bici em questão possui acelerador, logo não cumpre a Resolução 465 do CONTRAN que já detalhamos aqui. A velocidade, segundo o fabricante é de 35km/h que também fere a Resolução 465 que dita que a velocidade máxima deve ser 25km/h com pedelec (pedal assistido). O que posso destacar é a autonomia prometida de 50km. Será que chega mesmo?

– Rede Autorizada: segundo o site da Track & bikes existem duas oficinas aqui em Fortaleza.

– E por fim: o preço amigos! A Dafra DBL custa R$ 1.990,00 com quadro de alumínio e peças Shimano. Esta custa R$ 2.749,00 com quadro de aço carbono!

O positivo é que temos mais um concorrente no mercado. A tendência é que neste ano de 2014 tenhamos uma explosão no consumo de bicielétricas. Seria de bom alvitre que a presidente desonerasse os impostos para massificar o consumo. As grandes cidades agradecem Dilma!

5 comments to [Capítulo 07] Diários de bicielétrica

  • Leonardo

    Olá! Sou de Porto Alegre, uma cidade nada plana, utilizo minha bicicleta (caloi 100) como principal meio de transporte. Levo e busco meu filho na escola (perto de casa, daria até pra ir a pé), mas em dias quentes, quando pego muita ladeira nos meus trajetos ou quando não posso chegar suado em algum lugar, fica difícil. Por isso estou decidido a comprar uma bicicleta elétrica. O problema é “qual?”.

    No momento estou entre a Dafra DBL e o Kit da Bicimoto para colocar na minha Caloi 100. Qual você acha mais indicado pra mim? Teria alguma outra opção?

    Segue link com a cadeirinha que uso para levar meu filho de 6 anos (20 kg). Será que consigo adaptá-la em qualquer um desses modelos? – http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-529907306-cadeirinha-crianca-traseira-bicicleta-moutain-bikeref-853-_JM

    • Olá Leonardo,

      Primeiro, obrigado pela visita e agora vamos ao questionamento. Entre escolher Dafra DBL ou o Kit Bicimoto não posso te dar uma resposta efetiva, dou indicativos que podem apoiar seu processo de escolha. Então vamos lá:

      Dafra DBL:
      Ela sai hoje da loja toda de acordo com a legislação prevista na Resolução 465 do CONTRAN que eu já falei aqui no Blog. Como você procura adaptar uma bicicleta para transportar seu filho, eu recomendaria você levar o bagageiro para alguma Loja Dafra de POA e consultar os mecânicos da oficina acerca da possibilidade da adaptação dessa cadeirinha ao bagageiro da Dafra DBL. O bagageiro da Dafra suporta até 60 kilos.

      Kit Bicimoto: É minha preferida no momento, montei o kit numa Caloi Aluminium (http://migre.me/hvuNf). Coloquei um garfo com suspensão, troquei a mesa (ou avanço), e o guidão para me dar melhor apoio e controle. O bagageiro do Kit Bicimoto é que transporta a bateria e segundo a Bicimoto ele não suporta cargas, peso máximo de 1 kilo.

      Levando isto em consideração, acredito que seria melhor você fazer o que eu disse. Vá na Dafra e tente ver a adaptação que eu acho que é possível. O Kit bicimoto é muito bom, mas apenas para transformar uma bicicleta num transporte individual.

      Espero que tenha respondido sua pergunta. Abraços do Ceará.

      • Leonardo

        Obrigado Roberto.
        Daí parece que só me sobra a Dafra, né?
        Vi em posts antigos que você teve alguns problemas com a Dafra. Foi tudo resolvido? Vi outras reclamações em outros sites também. Parece ser a melhor opção pra mim mesmo, mas tenho receio de me incomodar com o produto. Não me preocupo tanto com a performance, mas temo que possa dar algum defeito de motor, bateria, etc. O que acha? Posso confiar?

        • Vamos lá.

          Os problemas que tive com a Dafra foram resolvidos com a passagem pela oficina. Como falei, o motor dela tem variação de potência e você tem que ficar ligado em passar as marchas da bicicleta, tal qual uma bicicleta moutain bike normal, que alivia o trabalho do motor e faz a potência ser mais efetiva e o esforço menor.

          A Dafra está no mercado para se fixar, apostando que o consumo do produto só tem a crescer. O SAC foi efetivo quando precisei via ReclameAqui e quando liguei para o 0800 deles. A Dafra ela trabalha como montadora, compra as peças da China e monta em Manaus. Acredito que pela Rede Credenciada e pela marca Dafra seja a melhor opção para ti.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>