Diário de Viagem – 3º dia em Buenos Aires


Avenida 9 de Julio, las más ancha del mundo

Buenos Aires, 16 de Setembro de 2011

O dia mais longo e o mais cansativo até agora em terras portenhas. Foi o dia do Cultour que me foi indicado por um amigo que fiz, um suíço chamado Pascal, muito gente boa por sinal. O Tour cultural consiste em apreciarmos um pouco da história argentina coisa que não é ensinada nas escolas brasileiras nem en passant, acho que deveriam ensinar nem que fosse um pouco afinal somos vizinhos e compartilhamos vários fatos históricos. Guerra da Secessão Americana estudamos né?!


Eva Perón homenageada e idolatrada

Começamos com um vídeo de 20 minutos sobre um breve resumo e depois pernas pra que te quero. Saímos do Hostel na Avenida 25 de Mayo, fomos caminhando até a Avenida 9 de Julio, a mais larga do mundo! CHUPA RECIFE! Lá foi nos contada a história da construção da mesma, os prédios que não foram demolidos e os porquês. Depois vimos o grande Obelisco ao longe e um prédio com imagens da Eva Perón. As datas aqui são levadas mais a serio que no Brasil, o dia 9 de Julho de 1816 faz referência a Independência deles. Porém é paradoxal que na mesma Avenida tenham monumentos homenageando os colonizadores. Esse comentário foi feito pelo próprio guia.


La Manzana de las Luces

Depois seguimos para a Plaza de Mayo, Pirâmide de Mayo, Catedral, La Manzana de las Luces e a Casa Rosada. E tome história! Amanhã vai ser possível uma visita interna a Casa Rosada 😀 Não vou entrar nos pormenores da história porque não é ou foco mas deixo depois links interessantes para quem quiser ler. Fomos para o prédio do Ministério da Economia logo ao lado e vimos as marcas das bombas nas paredes que lembram a primeira tentativa fracassada de golpe de estado para derrubar o General Juan Perón. Depois disso caminhamos muito e fomos para a Confederación General del Trabajo.


A história deixa marcas que nunca se apagam…

O prédio onde a Eva Perón trabalhava e atendia a população mais pobre. Um funcionário de 81 anos nos contou um pouco de como foi o período, como era Eva Perón e pudemos tirar fotos e aprender muito. Um verdadeiro poço de história para ser bebido sedentamente. Foi emocionante ouvir tudo aquilo de quem viveu o período, chega dá nó na garganta pela profundeza dos detalhes. O simpático funcionário me viu com a blusa verde e amarela e com o símbolo do Ceará, reconheceu-me como brasileiro e veio falar do dia que Lula foi a CGT. Pude perceber um carinho muito grande dele para comigo apenas por ser Brasileiro. Muito bom desmistificar o que a rivalidade do futebol prega.


Escritório de Evan Perón na CGT

Saímos da CGT, vimos a Faculdade de Engenharia e um Sítio histórico onde a Ditadura pós Perón matava e enterrava clandestinamente os presos políticos. Após isso fomos conhecer o Caminito e a Feria de San Telmo. Terminamos o Tour na Plaza Dorrego com Quilmes, boa comida e Tango. Finalizado o tour fomos para Calle Florida para compra de souvenirs e voltamos para o Hostel. Por baixo calculo uns 20kms caminhados. Pausa para um merecido descanso e depois juntamos a turma para jantar churrasco! Bife chorizo y papas, vinho malbec e boa conversa em espanhol, inglês e francês. Voltamos para o Hostel e teve gente que ainda tinha energia para balada. Quedei-me ao Hostel porque estava deveras fatigado. E assim morre docemente o dia…


Meu discurso mais eloquente na CGT

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.