[Capítulo 01] Diários de bicielétrica

Ontem pude realizar o primeiro teste prático com a bici elétrica. O percurso foi casa, trabalho, faculdade e depois casa, perfazendo um total de quase 27 km. A rota é aproximadamente esta da imagem abaixo.

Rota diária

Pude notar que o modo 100% automático não proporciona boa velocidade. Dificilmente a bici passa de 25 km/h, alcançando na maioria das vezes 20 km/h. Claro que em situações ideais, com o vento a favor, terreno plano e/ou descida, a velocidade chega aos 30 km/h. Considere ainda que nas subidas, mesmo no automático, você tem que entrar com uma forcinha no pedal senão não sobe. No modo automático é necessário sempre acelerar na manete para bici andar, o que se torna um pouco incômodo, mas não é nada demais.

Destaco que o constante pára e acelera, típico do nosso trânsito, faz com que a energia cinética proporcionada pelo motor seja desperdiçada. O manual recomenda que as partidas sejam sempre feitas de forma manual, pedalando mesmo. Dessa maneira a economia de energia é maior e a autonomia aumenta.

O modo assistido tem 6 níveis de força que variam em 15%. Com ele no máximo, o motor ajuda com 90% da força, os 10% restantes é com o ciclista. Esse modo, além de proporcionar uma velocidade média quase de 28 km/h, também é o mais gostoso de guiar, visto que não há necessidade de ficar acelerando na manete. Basta pedalar que o motor é acionado automaticamente e dá a força de acordo com o nível de assistência configurado no computador de bordo.

Bateria quase no fim

O computador de bordo é preciso e tem backlight para poder enxergá-lo a noite. A velocidade só é mostrada quando o motor é acionado. Quando a bici está no modo assistido e você está descendo uma ladeira por exemplo, simplesmente a velocidade desaparece, o que é uma falha gritante do projeto. Acredito que o velocímetro deve ser sempre mostrado, independente do motor estar em funcionamento ou não.

Depois de realizar o percurso de ontem a bici chegou em casa quase sem bateria. O manual informa que quando o display está conforme a figura acima, signfica que existe entre 28% a 0% de carga. Recomenda-se que nunca deixe a bateria zerar para não prejudicar a vida útil. Por via das dúvidas coloquei-a para carregar assim que cheguei e pronto.

Na tomada para mais um dia

Fiquei satisfeito por ter feito meu percurso em tempo bem inferior ao que faria de carro. No geral os motoristas respeitaram, muitos olhavam a bici como se fosse um alien. Os motoqueiros então com olhares de despeito e se sentido superiores. Melhor assim, que tenham muita atenção com o ciclista, independente da bici que ele esteja conduzindo. Esse diário continua… Até mais pessoal!

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

  

  

  

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.